Lagos Plitvice – Como chegar?

Os Lagos Plitvice são uma das mais visitadas atrações da Croácia. Sua cor varia do azul ao verde dependendo do local e da incidência do sol, suas cachoeiras são maravilhosas e cada passo do passeio revela uma paisagem diferente. Na minha opinião é um dos destinos obrigatórios quando se visita o país.

Cachoeira no Parque dos Lagos Plitvice

O parque fica entre a capital, Zagreb, e as praias mais conhecidas do litoral croata. Localiza-se a cerca de 150 km da capital. O aeroporto mais próximo é o de Zadar, que fica a cerca de 120 km. O parque possui duas entradas (1, para quem vem do norte – Zagreb, por exemplo – e 2, para quem vem do sul – Zadar, Split ou Dubrovnik, por exemplo). Como nós fomos de Zadar, nós paramos na entrada 2.

Em Zadar nós alugamos um carro com a Oryx na entrada na Cidade Histórica (Old Town). Eles também têm uma agência no aeroporto. Como não tínhamos feito reserva, tivemos que esperar cerca de uma hora para o carro ficar pronto. Recomendo reservar pelo site, principalmente na alta estação, pois a procurar por aluguel de veiculos é grande.

O carro disponível era um Clio perua. O carro já é o novo modelo europeu (parece com o Mégane), muito confortável e econômico, pois usa diesel como combustível. Também há a opção de ir de ônibus, e outras diversas agências que fazem o passeio de um dia, mas como estávamos em dois casais ficou mais em conta o aluguel. Sem contar na independência de horário, do roteiro etc. O carro ainda tinha wi-fi e gps.

Subimos pela rodovia A1. Essa rodovia tem pedágio. Ao entrar nela você retira um ticket e quando vai sair devolve esse ticket e é calculado o valor a ser pago. Ou seja, ele depende dos pontos de entrada e saída da rodovia. O valor deve ser pago em dinheiro, na moeda local (kuna). Você pode simular o valor do pedágio neste site aqui. Como fomos de Zadar – Istok até Gornja Ploča, cada trecho deu 24 kunas. Para ter ideia, a cotação era 7,5 kunas por euro.

Mapa do pedágio entre Zadar e Plitvice
Mapa do pedágio entre Zadar e Plitvice

Ao chegarmos no parque, fomos estacionar o carro. Recomendo chegar cedo no parque por vários motivos. Um deles é achar vaga no estacionamento. Por sorte um carro estava saindo bem na entrada 😀 e conseguimos estacionar ali perto. Fomos então comprar os tíquetes de entrada. Ah, o estacionamento é pago! Mesmo sistema do Brasil: retira o tíquete na entrada e paga na saída (se não me engano pagamos 7 kunas por 4 horas).

A entrada no parque, na verdade, não tem custo, mas os tíquetes dão direito a usar os ônibus e as balsas, que fazem economizar muuuuuuito o trajeto. Para se ter uma ideia, a trilha completa sem o uso do transporte tem 19 km, enquanto utilizando o transporte são “apenas” 9km.

O valor da entrada é 180 kunas (equivalente a 26 euro) e no verso do ingresso tem um mapa do esquemático do parque. Com o mapa e a sinalização (por meio de placas com cores e letras diferentes) excelente, praticamente não há riscos de se perder.

Além destas, há duas outras trilhas: a da parte alta (5km) e da parte baixa (4km). Recomendo fazer a trilha toda (mais um motivo para ir cedo), mas se estiver com pouco tempo, uma dica: os lagos baixos são os mais famosos – aqueles que vocês devem ter visto nas fotos por aí.

Agora prepare as pernas e a câmera fotográfica e bom passeio!

Algumas dicas:

  1. Não há muitos pontos de infrainstrutura dentro do parque (além das entradas eu só lembro de um, quando desembarcamos da balsa), portando vá municiado com alimentos e água;
  2. Não é permitido nadar nem mergulhar nos lagos;
  3. Ao embarcar na balsa seu ingresso é carimbado, o que permite seu uso para apenas uma travessia;
  4. O pedágio só aceita dinheiro. Lembre de levar kunas consigo;
  5. Há opções de hospedagem no próprio parque. É uma boa ideia para visitar o parque em horários em que ele está mais vazio;
  6. Se estiver em 3 pessoas ou mais, considere alugar um carro. Além de mais flexibilidade nos horários o custo pode sair menor do que as excursões ou mesmo os ônibus;
  7. Há outras atrações no parque que não estão exatamente marcadas nas trilhas principais. São algumas cavernas e mirantes que com certeza vale a pena visitar. Mais um motivo para ir com bastante tempo.

Vejam mais fotos desse lugar maravilhoso:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s