Tailândia – Planejamento

2016 seria o ano que eu não viajaria para o exterior, por vários motivos. Até que um belo dia uma amiga mandou uma mensagem dizendo “Calebe, você já foi pra Tailândia, né? Pode me dar umas dicas?”

– Quando você vai? – perguntei.

E daí começou a se escrever a história de uma das viagens mais incríveis que já fiz. Formamos um grupo de 6 amigos e começamos a planejar nossa trip.

Empolgado que estava, comecei a planejar a viagem. Como esta é uma etapa muito importante vou descrever aqui como eu fiz e as ferramentas que usei. Ao final vou compartilhar minha planilha de custos.

Não é uma receita, ok? Apenas espero que ajude a outros a planejarem sua própria viagem e descobrir que pode ser simples, barato e extremamente interessante fazer isso.

1 – Passagem

Visto que sem ela você não vai muito longe, fique atento às promoções das companhias aéreas. Vários sites podem te ajudar nisso, como por exemplo o Melhores Destinos e Passagens Imperdíveis. Alguns sites ainda oferecem aplicativos de celular, para que você receba a notificação na hora e não perca a chance.

Compramos nossa passagem pela Ethiopian Airlines, e decidimos ficar 22 dias. A Tailândia fica bem longe do Brasil e por isso não recomendo um período menor do que 15 dias, mas isso fica conforme a possibilidade e o desejo de cada um.

img_8544
O que nos aguardava 🙂

Passagens compradas, vamos ao passo 2.

2 – Orçamento

Hora de definir quanto gastaria na viagem. Isso é muito importante. Há alguns sites que podem ajudar nisso (como o quantocustaviajar.com) mas como eu ja conhecia a Tailândia eu orcei 250 reais por dia, incluindo passeios, alimentação e estadia. Esse valor eu considero como intermediário: nem um mochilão, nem uma viagem de luxo (embora tenhamos nos hospedados em alguns hotéis bem bacanas).

A Tailândia já foi bem mais barata… mas continua sendo um destino interessante financeiramente, se comparado com outros (como Europa e EUA).

Fora isso estavam bebidas, festas e deslocamentos. Como isso é muito particular não vou entrar nesse mérito, e me limitarei a apenas compartilhar o que fizemos.

3 – Lugares/atrações

Depois disso definimos as atrações que queríamos ver, e os locais onde elas estavam. Recebi carta branca dos meus amigos pra fazer como quisesse (por isso a viagem ficou conhecida com Excursão do Tio Calebe), e comecei a pesquisar. Já tinha uma ideia do que seria interessante fazer. Segue a lista:

  • Bangkok: conhecida como “portão da Ásia” era por onde chegaríamos. Eu não tinha intenção de passar muitos dias lá, pois a ideia era aproveitar ao máximo o litoral, então reservei pouco tempo para a cidade;
  • Koh Samui / Koh Tao /  Koh Phangan: Eu ja tinha ouvido falar da Full Moon Party e não admitia voltar à Tailândia e não participar do evento. Então olhei no site e tentei casar a data para pegarmos essa festa. Seguindo a dica de alguns amigos decidi ficarmos em Samui, que tem mais estrutura, e de la faríamos os passeios para a Full Moon Party e os outros para as ilhas próximas, como Koh Tao e Koh Nang Yuan (pelo menos esse era o planejado… depois conto o que aconteceu;
  • Krabi: da praia de Ao Nang é possível fazer vários passeios interessantes: Railay, Phra Nang, Koh Pak Bia, Koh Tup, Koh Poda, Koh Hong e outras. O lugar é como um Hub de passeios interessantes. Ao Nang, em si, não chama muito a atenção. Mas tem uma estrutura ótima de hotéis, hostels, restaurantes e clínicas (se você precisar usar o seguro saude, como eu precisei). Outra opção é ficar em Railay, onde tem uns resorts interessantes, mas fica um pouco mais isolado;
  • Phi Phi: a queridinha da Tailândia. Famosa por causa, principalmente, do filme A Praia, a ilha atrai muitos turistas, especialmente brasileiros, como pude notar dessa vez. Tem uma boa estrutura, preços bons e muitos passeios como para Maya Bay, Phi Phi Ley (onde fica Maya Bay), Monkey Beach, Bamboo Island, Viking Cave e outros;
  • Phuket: eu já sabia que Phuket não era tão bom assim, e constatei isso lá. Mas eu precisava ver com meus olhos. No final a passagem valeu a pena pela visita ao Phang Nga Elephant Park.

Aí você pode me perguntar: mas onde estão Chiang Mai e Chiang Rai, por exemplo? Bem, lembram que eu disse que queria ir pro litoral? Isso pesou na decisão. Alem disso, como não iríamos na época do Festival das Lanternas eu preferi deixar pra outra oportunidade. E com isso acabei incluindo outros dois países no roteiro:

  • Cingapura: uma cidade-estado exuberante, cuja visita vale a pena. Só não fique muito tempo: o custo lá é bem alto;
  • Malásia: a Malásia não é tão interessante quanto seus vizinhos, mas pra ficar alguns dias, merecia ser incluída. Depois eu conclui que não… mas falarei disso em outra oportunidade.

4 – Roteiro

Agora vem uma parte que da trabalho. Montar o roteiro exige tempo e disposição para verificar passagens aéreas, escala e preço de ferries e vans e ônibus e trens etc. Não é tarefa fácil, mas no geral, fazer uma viagem redonda unindo os pontos mais próximos faz sentido. Nosso roteiro ficou assim:

screen-shot-2017-01-17-at-19-40-49

Uma coisa importante a se notar é que a logística não é das melhores na Tailândia e nem nos seus vizinhos, então quanto menos deslocamentos fizer, melhor. Pra mudar de um lugar pro outro geralmente se perde um dia inteiro, mesmo que seja por via aérea.

Importante notar que definir um roteiro e comprar passagens com antecedência limita sua flexibilidade. Você pode querer esticar a estadia em algum lugar ou antecipar a ida para outro, e se ja tiver comprado as passagens isso gera um retrabalho e mais custos. Ai fica com você a decisão: se quer um itinerário definido e mais barato, ou se quer algo mais flexível e ~na hora a gente vê~. Os dois cenários são validos, mas optamos pelo itinerário fixo.

Screen Shot 2017-01-17 at 19.51.07.png
Lugares que incluímos no roteiro

5 – Estadias

Depois do roteiro definido foi hora de reservar hotéis e pousadas. Eu uso muito o Booking e o Hostelworld, mas tem muito mais sites por ai. Eu prefiro sempre reservar estadias que possuem cancelamento grátis, e geralmente sem café da manha. Além de meio fraco, o café da manha pode não ser do seu agrado e com o valor cobrado da pra fazer uma refeição igual ou melhor em algum lugar próximo de onde você estiver. Fizemos isso em quase todos os lugares que ficamos.

6 – Conclusão

Depois de tudo pronto, basta um ajuste fino no roteiro, joga pra lá, joga pra cá, muda hotel, troca por um mais barato, ou um mais chique (geralmente decidimos isso quando estamos bebendo. Foi assim que reservamos o Marina Bay Sands em Cingapura).

Voilà! Sua viagem está pronta para iniciar.

Observações importantes:

Parece óbvio mas não custa relembrar: para viajar é MUITO IMPORTANTE que você tenha um passaporte com validade de no mínimo 6 meses e vacina da febre amarela válida. Há pouco tempo a OMS mudou a regra e a vacina de febre amarela, que antes valia por 10 anos, agora vale pela vida toda. Quando vacinar, lembre-se de ir a um posto da Anvisa e pegar o certificado internacional de vacinação. Isso será necessário para entrar na Tailândia (darei mais detalhes no próximo post).

img_0987
Passaporte Brasileiro e Certificado de Vacinação Internacional

Atenção: segundo a nova regra da OMS a vacina de febre amarela vale pra vida toda (e não mais por 10 anos).

Nos próximos posts eu conto como foi a viagem, e o que saiu como planejado e o que… bem, nem tanto.

Abaixo segue a planilha de custos, como prometi. Caso alguém deseje um detalhamento maior, pode entrar em contato comigo pelo meu email: calebessilva@gmail.com.

Planilha de Gastos da Viagem

Um abraço! E boas viagens!

Anúncios

8 comentários Adicione o seu

  1. Gabriela disse:

    Curiosa sobre a Malásia 🤔
    Adorei a ideia desse blog, Calebe!! Quero só ver os comentários sobre a África do Sul.
    Beijoo.

    Curtir

    1. Calebe Sangi disse:

      Gabi em breve eu posto o porquê de não recomendar a Malásia…

      Curtir

  2. Ohashi disse:

    Parabéns pelo blog Tiozao!!!! Rsrsrs
    Agora vamos abrir agência de turismo tio calebe!! Abracosssss meu amigo!!

    Curtir

    1. Calebe Sangi disse:

      Tiozão!! Vamos combinar uma viagem… que não seja de navio kkkkk

      Curtir

  3. Cris disse:

    Parabéns! !! Você vai ajudar muita gente ainda com as dicas !!!adorei 😃😃😃😃😃

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s